O que é minerar Bitcoin?

3.10.2019

Entenda o processo, como ele acontece, a recompensa dos mineradores e se a mineração de Bitcoin é um processo sustentável

O Bitcoin é uma criptomoeda que tem se tornado cada vez mais popular desde sua introdução em 2008. O Bitcoin opera em uma rede no formato Peer-to-Peer, na qual as transações são registradas e confirmadas em vários computadores ao mesmo tempo, gerando uma confiabilidade enorme quanto às informações registradas.

E como essas informações são confirmadas? Através da mineração de Bitcoin. A mineração é o processamento, autenticação e proteção digital de transações feitas usando bitcoin – que usa blockchain -, e é feita por computadores especializados.  Quando essas transações são confirmadas pelos mineradores, um bloco é gerado e adicionado ao ledger (como se fosse um livro-caixa) da blockchain.

Esse é o conceito básico das minerações de Bitcoin. Neste artigo, você vai entender como o processo de mineração acontece de fato, por que ele é tão importante para o funcionamento das criptomoedas, o que é prova de trabalho (proof of work), e vai entender também o conceito de pegada energética do Bitcoin.

 

O que é a mineração de Bitcoin

Para entender como funciona a mineração de Bitcoin, primeiro precisamos entender qual é o objetivo desse processo. Um dos conceitos fundamentais do Bitcoin é que o trabalho, chamado mineração, deve ser feito na verificação de todas as transações monetárias na rede. Esse trabalho é feito para garantir a segurança digital das transações com uso de criptografia, e para confirmar as transações feitas com bitcoins.

Os mineradores garantem a segurança da blockchain tradicional resolvendo um problema computacional que lhes permita encadear blocos de transações (de onde surge o nome “blockchain“) e confirmar a autenticidade das transações.

Quanto mais mineradores trabalhando juntos, mais segura é a rede. Isso porque o poder de resolução do problema computacional, o poder de mineração efetiva é distribuído entre muitos mineradores diferentes na rede – as pools ou piscinas de mineração, que vamos explicar mais adiante no artigo.

São os próprios mineradores de bitcoin que incluem as transações enviadas para a rede blockchain nos blocos após serem consideradas legítimas. E só depois de ser incluída em um bloco oficialmente é que ela realmente não pode mais ser alterada. Em geral, transações simples de valores menores não requerem tantas confirmações. Já transações de valores altos acabam exigindo mais confirmações por parte dos usuários.

 

Recompensa do minerador de Bitcoin

A mineração de Bitcoin não é feita gratuitamente pelos mineradores, afinal estamos falando de energia elétrica e computadores ultra eficientes. O processo acaba emitindo novas unidades de Bitcoin que são oferecidas como um tipo de recompensa para quem está trabalhando ativamente na resolução dos problemas computacionais e garantindo a segurança e confiabilidade da rede.

No início da blockchain, cada recompensa de bloco de Bitcoin valia 50 BTC. A recompensa do bloco é reduzida pela metade após a resolução de cada 210.000 blocos, que leva cerca de 4 anos (em média) para ser concluída. Para se ter uma ideia dos valores, em fevereiro de 2019, uma recompensa de um bloco valia 12,5 BTC, por exemplo.

A emissão é definida no código, para que os mineradores não possam enganar o sistema ou criar Bitcoins do nada. Eles precisam usar seu poder de computação para gerar os novos Bitcoins.

 

O que é Prova de Trabalho?

A prova de trabalho (PoW) é um protocolo usado pela rede blockchain para confirmar as transações dentro da rede. Ela exige determinados requisitos verificáveis para funcionar, e se baseia em encontrar uma solução para um problema pelo método de tentativa e erro. Embora a produção da prova de trabalho seja difícil, a verificação dela é relativamente simples, uma vez que a solução foi achada.

O objetivo da prova de trabalho é incentivar os mineradores a apoiar e proteger a rede Bitcoin, tornando a atividade de mineração lucrativa e tornando inútil tentar falsificar transações ou enganar a rede. Em outras palavras, esse protocolo ajuda a proteger a rede contra atividades maliciosas, garantindo que os mineradores não possam adicionar blocos falsos à blockchain, como falamos acima.

Uma das grandes dúvidas entre quem está investindo em Bitcoin ou tentando minerar a criptomoeda é a ideia de que, por ser digital, não custa nada para produzi-la. Esse sistema de mineração exige um poder computacional e na criação do Bitcoin foi criado um mecanismo inteligente de incentivos e por isso, a recompensa existe. E atualmente, o poder computacional da rede é enorme, pois a recompensa financeira também é grande.

 

A mineração é um processo sustentável?

Essa é outra dúvida muito comum: o gasto de energia para minerar Bitcoins compensa? A questão da energia utilizada pelo processo de mineração é motivo de discussão intensa na comunidade de criptomoedas. Para alguns, a mineração é um desperdício de energia elétrica imenso. Mas para a maioria, a mineração na verdade é o exato oposto: economia de energia. Isso porque ela é usada em uma rede que garante a segurança criptografada de transações financeiras descentralizadas, acabando com a necessidade de validações tradicionais que representam custos de 3% de toda a nossa movimentação financeira global.

Para ter uma ideia de como esse setor é importante, atualmente existem as fazendas de mineração de Bitcoins. São galpões imensos com hardwares potentes para a mineração. Poucos países possuem energia elétrica barata o suficiente para manter essas fazendas de forma rentável, como China, Islândia e Geórgia.

 

A mineração de Bitcoins é limitada

Uma informação extremamente importante para entender a blockchain do Bitcoin: podem ser criados apenas 21 milhões de Bitcoins no total. Num processo que começou com 50 novos bitcoins por bloco nos primeiros quatro anos, e vai caindo pela metade a cada quatro anos aproximadamente. Até que um dia os mineradores de Bitcoin terão conseguido minerar praticamente todos os Bitcoins da rede e a recompensa para a atividade de mineração, que garante a segurança da rede, será paga apenas através de taxas nas transações da rede.

 

sobre o autor


Redação

Redação

Somos um site focado em criptomoedas e tudo o que permeia este universo. Voltado para todos os públicos interessados, desde os que querem aprender mais sobre o assunto até os que tem vontade de se aprofundar, o Future of Money oferece um rico conteúdo de forma simples e objetiva para disseminar cada vez mais o conhecimento sobre os digital assets.

mais artigos do autor